Patologia da ColunaPatologia da Coluna

By Patologia da Coluna

Curvatura anormal é característica da Camptocormia

A Camptocormia, também chamada de Síndrome da Coluna Vertebral Curvada (do inglês Bent Spine Syndrome – BSS), é definida pela postura anormal do tronco, que se torna mais evidente quando o paciente está em pé, aumentando a curvatura durante a caminhada e desaparecendo quando deitado.

“Esta patologia, especialmente em tempo de guerra, já foi considerada um transtorno psicogênico, mas hoje, além das síndromes psiquiátricas, muitos casos de Camptocormia têm uma origem somática, relacionada a uma série de distúrbios músculo-esqueléticos ou neurológicos”, explica Dr. Ângelo Netto, neurocirurgião do IPC.

O médico ainda afirma que a maioria dos casos de origem muscular está relacionado a uma miopatia idiopática primária de início tardio, aparecendo progressivamente em pacientes idosos. “O diagnóstico de miopatia axial, descrito pela primeira vez por Laroche et al, é baseado no exame de Tomografia computadorizada (CT) ou Ressonância magnética (MRI), que demonstra a infiltração de tecido gorduroso maciça de músculos paravertebrais”, completa.

Em relação ao aspecto histológico (estudo dos tecidos biológicos) não específico, o exame inclui fibrose endomísial extensa e tecido adiposo com fibras degeneradas irregulares. A fraqueza dos músculos paravertebrais pode ser secundária a uma grande variedade de doenças, gerando alterações patológicas difusas no tecido muscular.

“A BSS pode ser o sintoma predominante e, por vezes, revelador de uma desordem muscular mais generalizada. As causas do transtorno secundário são numerosas. Elas devem ser cuidadosamente avaliadas antes de considerar o diagnóstico de miopatia axial primária”, conta o neurocirurgião.

Segundo Dr. Netto, as principais etiologias incluem, por um lado, miopatias inflamatórias, distrofias musculares de início tardio, miopatias miotônicas, endócrinas e metabólicas e, por outro lado, distúrbios neurológicos, principalmente, a doença de Parkinson. “Camptocormia em parkinsonismo é causada por distonia axial, que é a marca registrada da doença de Parkinson”, completa o médico.

Referente ao tratamento para a síndrome, não existe um acompanhamento farmacológico específico para a miopatia axial primária, sendo recomendado ao paciente portador da BSS, a prática de atividades em geral – como caminhadas, fisioterapia e exercícios.

“O tratamento de forma secundária da Camptocormia depende da variedade do distúrbio que gera a patologia muscular. O manejo farmacológico e geral do transtorno na doença de Parkinson se funde com o do parkinsonismo. A cirurgia, com correção da deformidade da coluna, pode ser uma opção, caso o paciente tenha condições e indicações clínicas”, conclui o doutor.

By Patologia da Coluna

Como a Síndrome de Marfan afeta a coluna

Você já ouviu falar da Síndrome de Marfan? A doença autossômica dominante (ou seja, a criança recebe de um dos pais o gene mutante que resulta na transmissão da patologia), é caracterizada pela falta ou produção anormal da glicoproteína chamada fibrilina-I, que causa alteração da elasticidade dos tecidos do corpo humano.

O ortopedista do IPC, Dr. Fernando Marcelino, explica que os pacientes com esta síndrome, em geral, apresentam alta estatura e membros longos e finos. “Os dedos, com essa alteração, se assemelham com as patas de uma aranha (aracnodactília)”. São comuns surgirem também deformidades na coluna e na caixa torácica, alterações oculares e anomalias cardíacas.

Entre as deformidades, a mais comum é a Escoliose, que apresenta uma curvatura em forma de “S” ou “C” na coluna. “Essa patologia pode estar presente em até 63% dos pacientes e, muitas vezes, é a condição que faz com que as pessoas procurem orientação médica, tornando o cirurgião de coluna de extrema importância para o diagnóstico da síndrome, uma vez que este é clínico”, diz Marcelino.

Ele ainda conta que esse desalinhamento na coluna, quando surge em pessoas com a Síndrome de Marfan, é semelhante às curvas idiopáticas (sem causa definida), porém apresentam uma progressão mais intensa e normalmente acabam necessitando de correção cirúrgica. Mas antes do procedimento, a avaliação pré-operatória é primordial, devido as frequentes anomalias cardíacas causadas pela doença.

“Os pacientes precisam ser avaliados por um cardiologista, pois as cirurgias podem apresentar mais complicações do que as da escoliose idiopática, por conta da fragilidade dos tecidos inerentes a síndrome”, alerta Dr. Fernando Marcelino.

 

Curvatura anormal é característica da Camptocormia
Já está disponível a 4ª edição do IPC em Revista
Como a Síndrome de Marfan afeta a coluna